Inspiração: a coleção FW 2018-19 da Lacoste resgata um lado pouco conhecido da história da marca

Este slideshow necessita de JavaScript.

A história de uma marca é parte integrante da sua constituição, peça fundamental quando se faz referência à sua força e tradição.

A Lacoste fez esse movimento ao buscar nas suas raízes a inspiração para a coleção FW 2018-19, revelando um lado pouco conhecido da herança da marca.

O cenário é Chantaco. Ao romper da Segunda Guerra Mundial, René Lacoste e sua esposa, Simone Thion de la Chaume, deram início a um amplo projeto de plantio de árvores no campo de golfe de Chantaco, em Saint-Jean-de-Luz, perto da propriedade da família. Nessa época, muitos moradores foram poupados do trabalho obrigatório na Alemanha graças à família Lacoste, que os empregou no plantio, pois a lei protegia os silvicultores contra a conscrição.

Foi assim que 50 mil árvores, numa extensão de quase 125 acres, foram plantadas durante a guerra, muitas variedades de pinheiros (Maritime, Scotch, Weymouth, Austrian e Umbrella) e carvalhos-vermelhos, enquanto os trabalhadores se mantinham em segurança. Quanto à Chantaco, tornou-se o campo de golfe mais arborizado da França.

Esse foi o ponto de partida para coleção Lacoste  FW2018-19. A imaginação da equipe criativa foi despertada por lembretes do passado que incluíram fotos elegantes do período da família Thion de la Chaume-Lacoste em suas terras, peças de arquivo de coleções de moda golfe das décadas de 1980 e 1990, a casa da família… . A intenção era resgatar os valores essenciais, encontrar significado e refúgio na natureza: noções de mobilidade, proteção, conforto e hibridização tornaram diretrizes naturais. Tudo isso foi traduzido em peças elegantes e funcionais, com foco na atemporalidade, mas de olho nas necessidades do amanhã.

A mais nova parceria da marca com a IUCN (International Union for Conservation of Nature) também foi apresentada por meio de 10 looks do desfile dedicados a 10 espécies ameaçadas, que substituíram o crocodilo nas novas camisetas polo criadas para a coleção.

Lacoste FW2018-19 Runway Collection
Parede de treino de tênis em Golf de Chantaco, 2013 © Felipe Oliveira Baptista

Chantaco e Saint-Jean-de-Luz foram evocados como um cartão postal vintage da Lacoste, fazendo o passado encontrar o futuro. As estampas botânicas contornaram a folha de um carvalho séssil nos mínimos detalhes. Os arquivos da Lacoste das décadas de 1980 e 1990, a moda golfe em particular, emprestaram à coleção um toque da natureza com estampas pastoris, moletons com estampas de gramado, pulôveres avantajados com ilustrações infantis.

Simone Thion de la Chaume - Lacoste
Simone Thion de la Chaume na década de 1930, após uma partida de golfe © Família Lacoste

A marca homenageou a variedade de sua herança iniciando uma conversa entre suas múltiplas esferas, dress codes e ícones. A paleta ampliou o significado orgânico e vegetal da coleção: verde-folha, notas enferrujadas, tons ricos de avelã e da floresta, todos evocando o Golf de Chantaco.

A coleção trouxe ainda parcas reversíveis, casacos que viram duas peças, capa de chuva com um capuz extra grande que pode ser enrolado atrás do pescoço: muitas peças abertas a uma variedade de leituras, atitudes e funcionalidades. Esses designs modulares estenderam a filosofia híbrida da coleção, consciente da crescente diversificação da moda para o dia a dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s